segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

TERMINA UM...COMEÇA OUTRO!


E é basicamente isto:Termina um ano...começa um novo.
Chegamos aquele dia,aquele momento em  que é suposto fazer um balanço do que passou e estabelecer desejos e resoluções para o ano que começa.
Mas acho que não vou fazer nada disso.
2013 foi mau?Não,não me posso queixar(aliás eu nunca me queixo).
2013 foi o ano da crise em Portugal,mas em minha casa sentimos apenas alguns abanões,nada a que não esteja habituada e com os quais eu não tenha já aprendido a viver.E tenho a certeza que estaríamos muito pior se não tivesse havido o 10 de Maio de 2010,e sinto-me abençoada por isso.
Tive 2 pequenos acidentes que não passaram disso mesmo:pequenos e não tiveram consequências graves,por isso sinto-me abençoada.
Mantenho o meu emprego/trabalho de há 29 anos,e  embora haja dias em não me apeteça "lá pôr os pés",adoro o que faço desde o primeiro dia e isso é uma bênção.
Em 2013 tive a confirmação: "morreram-me" pessoas que até há algum tempo eu pensava que eram meus amigos.Não considero que tenha sido uma perda...acho que foi apenas mais uma desilusão  e mais uma aprendizagem da minha vida.Os poucos que ficaram foram os puros,os bons e eu sinto-me abençoada por isso.
Em 2013 conheci novas pessoas que me fizeram bem,me surpreenderam e me fizeram rir...e rir é bom,muito bom.
Em 2013 arrastaram-se os processos judiciais contra uma pessoa má,mesquinha,psicopata,pequenina que cruzou as nossas vidas...os pequenos passinhos que foram sendo dados foram de vitória,mas ainda não ganhamos a guerra...
Em 2013 tive altos e baixos...mas os baixos ajudaram-me a valorizar os altos e a descobrir que na verdade sou bem mais forte do que alguma vez pensei ser...
Não considero que 2013 tenha sido "O Ano" mas não foi seguramente  "Um Ano" por isso adeus 2013 e que venha 2014!


 

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

NUM SEGUNDO

Desde que sou Educadora e mãe ,estive alerta porque tive sempre consciência de que num minuto de distração pode acontecer um acidente ou mesmo um rapto com os nossos filhos ou crianças.
Fui muitas vezes acusada de alarmista e de mãe galinha e stressada,etc,etc.
Quando o meu filho mais velho tinha 3 anos,num hipermercado  afastou-se do pai e quando voltei para ao pé deles ele simplesmente tinha desaparecido...o pai( que estava com a cabeça enfiada na arca dos congelados) ainda não tinha dado pela sua ausência!...No chão estava caída a bolacha e o pacote de sumo que o L. estava a beber...e o que pensei é que o tinham levado à força!
Foram minutos de uma enorme angústia e não ganhei para o susto!Na altura estava grávida da M. e por momentos achei que ela ia nascer ali mesmo,antes do tempo e na seção dos congelados!....
Felizmente tudo acabou bem e minutos depois estava já no balcão da entrada quando o L.apareceu com uma funcionária.
Nos últimos tempos fala-se da Maddie e do envolvimento dos pais na morte dela.Nunca acreditei que eles estivessem envolvidos,apenas facilitaram (demais) em deixar as crianças a dormir e terem ido jantar...
Do Rui Pedro  voltou-se a falar outra vez porque os pais nunca desistiram de o procurar e finalmente alguém foi julgado e condenado pelo seu desaparecimento...mas os pais continuam sem saber o que realmente se passou,onde está nem como está...aqueles pais não vivem...sobrevivem...
Diáriamente, em shoppings, praias,parques e supermercados vejo situações de "descontração" dos pais...aliás acho que cada vez mais,são mais descontraídos...
Campanhas como esta estão muito bem feitas e este video tem que ser visto até ao fim.
E a sua mensagem é para não esquecer,ou melhor é para lembrar em cada segundo...porque tudo pode acontecer num segundo.



4



"Com papas e bolos,se enganam os tolos."